Curso online de flauta transversal – Lição 2

Então continuamos hoje nosso curso de flauta transversal. Na flauta, o som é produzido pela “quebra” da coluna de ar no bocal da mesma. Quando você sopra, parte do ar entra dentro da flauta, e parte sai, produzindo assim o som. A flauta é constituida por 3 partes:

Cabeça da Flauta

Cabeça

Corpo da Flauta

Corpo

Pé da Flauta

Pé (esse em dó)

Cabeça, corpo, e pé. A cabeça é uma das partes mais importantes da flauta, pois aí é produzido o “timbre” da mesma. Qualquer alteração na mesma pode causar um grande prejuízo à qualidade sonora. Temos o corpo, onde ficam a maioria das chaves. E o pé, que é onde ficam algumas chaves. Produção do som Para produzir o som, o lábio inferior deve cobrir cerca de 1/3 do orifício do bocal, e a coluna de ar deve ser emitida em um ângulo de cerca de 45º. Na flauta, existe duas coisa que são de fundamental importância, a coluna de ar, e o posicionamento do instrumento.

boca.jpg

A coluna de ar deve ser uniforme e sem interrupção. No início dos estudos é normal o aluno se sentir um poiuco tonto, mas com o tempo, se acostuma. Ao emitir o ar, sua garganta deve estar aberta, como se estivesse pronunciandop a sílaba Oh! Quanto ao posicionamento, você deve encontrar a melhor forma para seu corpo. A mesma deve ficar semi-inclinada, e o orifício do bocal deve estar virado para cima. Emitindo as primeiras notas Um ótimo exercício é a produção de som em uma garrafa de refrigerante médio. Você deve treinar bastante até o som sair bemn nítido. Deve notar também que quando muda a intensidade do sopro, e a pressão labial, você produz uma nota diferente (guarde isso).

garrafasopro.jpg

Em uma garrafa de refrigerante laranja daquelas menorzinhas, consigo produzir três harmônicos, ou seja notas diferentes. Em um outro post, passo mais detalhes sobre esse exercício. Após o exercício com a garrafa passe para o bocal da flauta. Utilize a flauta demontada, somente a cabeça. Tape o lado aberto com a mão direita, e sopre. Não utilize a mão esquerda para segurá-la. Depois que obtiver um som bem limpo, é hora de passar para a flauta. Montagem da flauta Apesar de ser uma tarefa simples, exige bastante cuidado, pois se mal feita, poderá prejudicar seu desempenho e até mesmo comprometer o instrumento de forma definitiva. 1. Abra o estojo em cima de uma mesa, em cima dos joelhos ou em outro local jamais, pois uma queda em uma flauta causa danos quase irreversíveis. 2. Segure o corpo pela parte superior (onde está gravado a marca da mesma). 3. Retire o bocal do estojo e insira na parte superior do corpo, sempre girando-o. Nunca force. Normalmente as flautas vem com um pequeno tubo de graxa própria, se os encaixes forem muito “justos”, use-a. É importante observar que não é uma graxa comum, se não tiver, compre em uma loja de instrumentos musicais. 4. Contue segurando na mesma posição, e encaixe o pé. Este é mais sensível, pelo fato de o mesmo também possuir chaves. Lembre-se: NUNCA segure nenhuma das flautas segurando em cima das chaves. 5. Após montada, é hora dos ajustes, o centro do orifício do bocal deve ficar alinhado com o centro da primeira chave.

cabecorpo.jpg

O eixo do pé deve concidir com o centro da última chave do corpo, porém este ajuste pode variar de acordo com o tamanho de seu dedo mínimo.

corpope.jpg

Segurando a flauta

Às vezes uma imagem fala por mil palavras (nossa, que profundo!). As imagens a seguir, retratam a maneira (+/-) correta de segurar a flauta. Digo mais ou menos, porque eu estava segurando a flauta e fotografando ao mesmo tempo. Não saiu uma maravilha, mas já dá para ter uma ótima noção.

pos.jpg

Posicionamento Corporal

13-08-07_1311.jpg

Mão Direita

13-08-07_1304.jpg

Mão Esquerda

13-08-07_1303.jpg

Mão Esquerda (acho que alguém já notou que só tiro fotos com a mão direita)

Começando a tocar

Após você segurar a forma da forma certa, posicione-a de uma forma que lhe traga maior confornto. De início você sentirá um pouco de fadiga no pescoço, mas se isso persistir, rewveja sua posição de tocar. Uma ótima forma de ter um “feedback” é tocar olhando para um espelho, pois assim você verá se está torto e também perceberá como sua boca fica melhor posicionada no bocal para produzir o sim.

A posição das notas deve obedecer o padrão de digitação, se não possui a tabela, baixe-a aqui:

http://outrosventos.com.br/blog/downloads/

Comece praticando as notas na escala que vai de MI da primeira oitava, até a SI da mesma. Essas notas são as mais fáceis de serem poduzidas, e não requer tanto esforço. Na próxima aula, estarei passando alguns exercícios para o aperfeiçoamente. Com poucos dias estará fazendo a escala completa. Um abraço, e até a próxima.

Notas: as imagens são de minha autoria. A qualidade está ruim pois foi tirada com a câmera do meu celular :)

Curso online de flauta transversal - Lição 2, 7.7 out of 10 based on 47 ratings

Sobre Davi Oliveira